sexta-feira, 20 setembro 2019, 20:54
Início Notícias Famosos Qual a diferença de um fotógrafo profissional para um amador?

Qual a diferença de um fotógrafo profissional para um amador?

Em uma época em que o país enfrenta uma crise econômica, o mercado de trabalho para fotografia é bastante promissor e cheio de possibilidades. Mas seguir carreira na área de fotografia pode exigir mais do que um olhar atento e dominar o uso de aplicativos. 
O fotógrafo Rodolfo Santos é um dos mais conceituados profissionais na área no Brasil e revela que o mercado embora esteja mais competitivo, com a entrada de novos fotógrafos, segue aquecido: “Eu realizo muitos workshops e faço cursos de capacitação para novos fotógrafos, muitos tem se interessado em entrar no mercado e vejo isso como algo positivo.

Ao passo em que entram novos fotógrafos, o que aumenta a competitividade do mercado, também existem muitos casamentos e eventos que precisam desta mão de obra, logo há espaço para todos. No entanto o que fará a diferença não é apenas o resultado final, que é a fotografia, mas todo um processo, desde o pré venda até o pós venda, a agilidade e a qualidade.

Tem pessoas que demoram muito para entregar uma fotografia e isso não é bom para o cliente. O diferencial vai muito além de ter equipamentos topo de linha e saber usar aplicativos como o Lightroom, Photoshop ou aplicar filtros”. 

Para o fotógrafo, embora haja muita oportunidade no mercado de fotografia, outro diferencial é a constante atualização e a forma como se lida com o cliente: “o que diferencia nesta profissão é não parar, é continuar estudando. Não é apenas a diferença em relação a fotografia, mas a tua posição como fotógrafo. Saber como se portar durante o evento, como lidar com o cliente, bom atendimento. Esse mercado depende de indicação então a lida com o cliente é fundamental.

O fotógrafo precisa ser um psicólogo, ouvir os noivos, entender os detalhes para atender às expectativas do casal, além disso é importante entender de administração e se capacitar nessa área. Não apenas ser um fotografo excelente mas um gestor excelente e fazer um acompanhamento com o cliente antes, durante e depois do serviço executado”.

Especializado em casamentos e com trabalhos internacionais premiados, Rodolfo Santos conta que a profissão de fotógrafo permite atuar em nichos muito diferenciados, o que exige especialização: “o fotografo pode atuar em casamento, newborn, registrar paisagens e uma série de ramificações.

Cada um tem o seu nicho e deve se encontrar neste, o que exige especialização. A responsabilidade e a direção do fotografo no entanto difere em cada trabalho, para que aquelas fotos contem uma história que toque as pessoas. Hoje o fotógrafo é um diretor para passar à finalização”.

- Advertisement -

Deixe seu comentário

Últimas notícias

Tambaqui será destaque na FIESP

O Tambaqui e outros produtos de Rondônia serão apresentados para empresários paulistas na ação denominada “Rondônia Day”. O evento será realizado...

Brasil bate recorde de medalhas e fecha Pan em 2º após 56 anos

A delegação brasileira enviada para competir nos Jogos Pan-Americanos deixam a cidade de Lima com a melhor participação da história na competição...

Bolsonaro diz que Alemanha queria comprar a Amazônia

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou, neste domingo (11), que o Brasil não precisa do dinheiro da Alemanha para preservar a...

Governo alinha ações para criar nova feira de agronegócio e exposições em Porto Velho

Conhecido pelas grandes feiras agropecuárias no interior e até internacionalmente através da Rondônia Rural Show, o Estado agora busca dar a população...

Morador de Monte Negro descobre estar com câncer após imigrar para os EUA

Amigos e familiares de Josias Marques da Silva de 34 anos levantaram uma campanha de ajuda de custo na internet para...