terça-feira, 19 novembro 2019, 22:12
Início Notícias Rondônia Evento que promove a alfabetização em aldeias reúne centenas de professores indígenas

Evento que promove a alfabetização em aldeias reúne centenas de professores indígenas

Durante dois dias, 127 professores da rede estadual escolar indígena das cidades de Porto Velho, Guajará-Mirim, Nova Mamoré e Extrema participam de formação continuada em letramento e alfabetização, destinada à melhoria da prática pedagógica nos anos inicias do ensino fundamental oferecido nas escolas indígenas.

O evento começou na manhã de terça-feira (14) e continua durante toda a quarta-feira (15) com oficinas ministradas pelos formadores do Núcleo Escolar de Educação Indígena da Secretaria de Estado da Educação (Seduc-RO).

Um dos maiores grupos de docentes da rede estadual de ensino indígena está na coordenação de Guajará-Mirim, que possui 134 professores. Segundo a professora coordenadora do núcleo, Jap Oro Mon, após a formação de vários professores indígenas em magistério, magistério indígena e magistério intercultural é necessária a formação continuada e há anos não houve esse acompanhamento para os professores.

“EM GUAJARÁ-MIRIM A MAIOR PARTE DAS ESCOLAS É EM ÁREA FLUVIAL E O ACOMPANHAMENTO DIÁRIO DA METODOLOGIA E DIDÁTICA DOS PROFESSORES SE TORNA DIFÍCIL. A FORMAÇÃO CONTINUADA AMENIZA A ATUAÇÃO DELES, QUE MUITAS VEZES ESTÃO NA ALDEIA SOZINHOS E COM POUCO ACOMPANHAMENTO PEDAGÓGICO. A FORMAÇÃO COM CERTEZA AJUDA NA ATUAÇÃO E USO DE NOVAS METODOLOGIAS ADAPTADAS AO COTIDIANO DOS INDÍGENAS. SÃO POSSIBILIDADES DE NOVAS PRÁTICAS E ACOMPANHAMENTO DA DINÂMICA DO ENSINO”

DISSE A PROFESSORA JAP ORO MON.

Entre os participantes, vários seguem o padrão do professor índio Onésimo Oro Eo, que trabalha com letramento em uma escola indígena de 150 alunos, sendo cinco professores indígenas e salas de aula de aproximadamente 50 alunos.

PROGRAMAÇÃO

Os cursistas vão participar de aulas práticas que vão da elaboração de materiais didáticos a contextualização da alfabetização com o uso dos espaços nominais da escola, aldeia, plantas nativas, atividades culturais e econômicas da comunidade. E terão momentos de aprendizado sobre as concepções de alfabetização e letramento, psicogênese da língua escrita, que trata das fases da alfabetização.

Segundo o coordenador do núcleo indígena, Antônio Puruborá, o governo do Estado por meio da Secretaria de Estado da educação consolida uma ação educacional muito esperada no meio docente indígena. “Estávamos há muito tempo sem formação continuada, com a atualização novos caminhos se abrem para o ensino. Era um anseio da comunidade a realização do curso. Os profissionais do núcleo estão empenhados em interagir com os docentes e promover o uso de novas metodologias, debater formas de ensinar e assim contribuir com a melhoraria da nossa educação” disse Puruborá. Fonte: orondoniense

- Advertisement -

Deixe seu comentário

Últimas notícias

Tambaqui será destaque na FIESP

O Tambaqui e outros produtos de Rondônia serão apresentados para empresários paulistas na ação denominada “Rondônia Day”. O evento será realizado...

Brasil bate recorde de medalhas e fecha Pan em 2º após 56 anos

A delegação brasileira enviada para competir nos Jogos Pan-Americanos deixam a cidade de Lima com a melhor participação da história na competição...

Bolsonaro diz que Alemanha queria comprar a Amazônia

O presidente da República, Jair Bolsonaro, afirmou, neste domingo (11), que o Brasil não precisa do dinheiro da Alemanha para preservar a...

Governo alinha ações para criar nova feira de agronegócio e exposições em Porto Velho

Conhecido pelas grandes feiras agropecuárias no interior e até internacionalmente através da Rondônia Rural Show, o Estado agora busca dar a população...

Morador de Monte Negro descobre estar com câncer após imigrar para os EUA

Amigos e familiares de Josias Marques da Silva de 34 anos levantaram uma campanha de ajuda de custo na internet para...